Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal Sertãozinho / SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal Sertãozinho / SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
13
13 MAI 2022
DIÁRIO DE UMA MULHER NEGRA RETRATA A MISÉRIA COM REALISMO E SENSIBILIDADE
PROCESSANDO ÁUDIO
Hoje, dia 13 de maio, faz 134 anos da assinatura da Lei Áurea. A data marca o fim da escravatura no Brasil. Livres, mas sem trabalho, moradia ou alimento, os negros recém-libertos não possuíam direitos e continuaram a viver à margem da sociedade, dando origem às comunidades chamadas favelas.
 
Nos anos 1960, uma descendente de ex-escravizados escreveu o livro “Quarto de despejo – diário de uma favelada”, indicação da coordenadora do CEU das Artes e usuária das bibliotecas municipais, Letícia Coelho:

“Como um diário de Carolina Maria de Jesus, o livro retrata as vivências de uma mulher negra, forte, que tem a leitura como forma de acalmar a fome e os ânimos.
 
A obra atravessa as fronteiras da literariedade e aponta a experiência feminina a partir das vivências que ocorrem na favela de Canindé. Experiências estas que denunciam a fome, a violência, a miséria econômica, emocional e relacional.
 
No entanto, o ato de escrever em seu diário, mesmo tão marcado pela dor, transcende a realidade miserável dessa mulher. A escrita é instrumento de defesa para Carolina, que afirma, em uma passagem, que não tendo força física para lutar contra as ofensas, ela afia suas palavras, capazes de ferir mais do que espada.
 
Nesta obra é possível ainda ver Carolina Maria de Jesus relatar o seu 13 de maio de 1958, que diz:  ‘Hoje amanheceu chovendo. É um dia simpático para mim. É o dia da Abolição. Dia que comemoramos a liberdade dos escravos’”.
 
A obra faz parte do acervo das três bibliotecas municipais, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h. Consulte a disponibilidade do título no site: https://biblioteca.link/Biblivre5/sertaozinho/. Mais informações pelo e-mail: biblioteca@sertaozinho.sp.gov.br ou por telefone: (16) 3942-7223.
 
Boa leitura!
 
Texto: Luciana Nascimento
Departamento de Comunicação PMS
Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.2 - 02/05/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia